CAIRO Religião e as Mesquitas

مسجد
A antiga crença dos egípcios pelo aninismo e posteriormente pelo monoteísmo perdeu-se no tempo. Hoje o Egito segue o islamismo, entretanto a contribuição legada por eles permanece. Através da sua grande preocupação com as questões espirituais e da vida além da morte deixaram muitos ensinamentos que, desenvolvidos por outras correntes religiosas, inspiram uma compreensão mais ampla da relação entre o homem e o mundo espiritual. Por onde se olha no Cairo depara-se com uma mesquita. Não é por menos, pois noventa por cento da população segue os ensinamentos islâmicos. As fotos a seguir, não mentem.

Vista da mesquita de Mohammed Ali, dentro dos muros da cidadela.

Mesquita de Sultão Hassan e ar-Rifai vistas da cidadela.

Pátio com arcada na mesquita an-Nasr Mohammed.

Mesquita de Sayyidna al-Hussein, local mais sagrado do Cairo, diz-se que essa mesquita contém a cabeça de Hussein, neto do profeta Maomé.

A silhueta oriental do Cairo é marcado pela Mesquita de Mohammed Ali. O corpo do governante encontra-se num túmulo de mármore à direita desse amplo salão de orações.

Para entrar numa mesquita, por tradição, deve-se tirar os sapatos na entrada da porta.
Entre os cinco pilares da fé islâmica está um que consiste no conjunto de preces diárias  que o fiel deve fazer cinco vezes ao dia, voltado na direção de Meca, cidade de nascimento do profeta Maomé.

Tradicionalmente, cinco vezes por dia, um muezzin faz a chamada  para as preces, usando alto-falante e enchendo as mesquitas de fiéis.

As mesquitas não são apenas locais para o culto e a oração, mas também locais onde se pode aprender sobre o islã e conviver com outros crentes.

Em muitas das mesquitas é comum ver mentigos e visitantes dormindo nos grandes corredores.

Com a ampla onda de consevadorismo dos anos 1990, as mulheres começaram a se vestir de maneira mais discreta, muitas delas voltaram a cobrir a cabeça e algumas adotaram o niqad, cobrindo o rosto inteiro.

A tentação do mundo moderno atrai os olhares de mulheres islâmicas, no grande mercado.

Não é necessário rezar nas mesquitas, mas de acordo com um hadith realizar a oração junto com outros muçulmanos é mais piedoso do que rezar sozinho.

Uma das funções mais comuns das mesquitas é abrigar instituições educativas que ensinam aspectos da religião islâmica, assim como aspectos do ensino geral.

Um comentário:

Self-Taught disse...

Meu caro Hugo, obrigado pela sugestão, tente acessar o blog agora, o Tour guide e deixe uma mensagem dizendo se melhorou ou não, pode ser pelos vídeos acho que agora vai dar para acessar, dizer que seu blog já está adicionado, forte abraço, meu amigo adiciona o Tour guide, por gentileza. Seu blog é fantástico, mande umas fotos do mirador para eu publicar uma matéria sobre os sítios de Parelhas. Abraço, Carlos. carlosrn31@yahoo.com.br